top of page
Daniel Cesart

Daniel Cesart

Quadrinista e Ilustrador

Daniel Cesart, é quadrinista, formado em artes visuais. Co-criador do espetáculo Dança em Quadrinhos. Participou da coletânea Máquina Zero volumes 1 e 2 com histórias curtas; ilustrou o jogo de tabuleiro Livres para a Sinergia Games; fez artes para a Última Plataforma, letreirou a HQ Never Die Club volumes 1 e 2 e Never Die Club — A Cosmonauta, diagramou as HQs Paxuá e Paramim, Contos dos Orixás e Contos dos Orixás — O Rei do Fogo, em 2023 lançou Estados Unidos da África, hq produzida em parceria com Anderson Shon, e produz a série de tirinhas "Cuscuz Surpresa" em parceria com a quadrinista Helô D'angelo.

Programação:

Bate-Papo

Jogar video-game também é leitura

17 de maio de 2024

|

12:00

Apresentação Artística Quadrilha Impacto D’um Forró

(Oferecimento: Associação São Francisco de Assis de Moradores e Pescadores da Praia do Forte)

Encerrando a programação da 5ª FLIPF e “passando o bastão” para os festejos juninos na Praia do Forte, a quadrilha junina local “Impacto d’um Forró” apresenta o espetáculo de dança “Mulheres Marias que vem do sertão - A força que vem do chão” na Praça da Alegria.

Multiverso FLIPF

Bate-Papo

Quadrinhos e Afrofuturismo

18 de maio de 2024

|

12:00

Convidados: Paulo Rogério, Pau de Cabimda e Daniel Cesart
Mediação: Anderson Shon

Descrição: O afrofuturismo nas histórias em quadrinhos é uma fusão criativa entre elementos da cultura africana, da diáspora africana com a ficção científica e a fantasia. Personagens como o Pantera Negra da Marvel e Nubia da DC exemplificam essa mistura, apresentando universos fictícios onde a tecnologia avançada e a cultura africana se combinam. Essas histórias exploram temas de identidade, justiça social e poder, oferecendo representações positivas e poderosas de personagens negros.

Multiverso FLIPF

Bate-Papo

O videogame na criação do imaginário

17 de maio de 2024

|

12:00

Convidados: Ian Fraser e Samira Soares
Mediação: Daniel Cesart

Descrição: Jogar videogame pode ser mais do que apenas diversão; pode ser uma ferramenta poderosa para estimular a criatividade dos jovens. Através de desafios que exigem resolução de problemas e tomada de decisões rápidas, os jogos incentivam os jogadores a pensar de forma criativa. Além disso, a exploração de mundos virtuais e a interação com narrativas envolventes podem inspirar a imaginação dos jogadores, levando-os a criar suas próprias histórias e personagens, características encontradas em quem quer fazer literatura.

bottom of page